Cuidado!

Faça por sua própria conta e risco e não me responsabilize por qualquer merda que aconteça!

Já faz algum tempo que eu comprei, com muito receio, o Galaxy Note 10.1 2014 (ainda não engoli as mortes dos meus dois Galaxy Note II). Apesar de saber que é mais fácil eu acender uma vela na Fenda do Biquíni do que gostar de alguma coisa que a Samsung faça, aprendi a conviver com esse rapazinho e, neste post, vou mostrar a vocês como tirar um bom proveito desse cacareco tecnológico com caneta embutida.

Ai ai... Já vi que precisa fazer root, né?

Exatamente! Alguns truques só podem ser feitos com o aparelho rooteado, sendo que boa parte deles são descendentes das artimanhas que usei para dar liberdade ao meu finado Galaxy Note II.

Neste post em questão, o root é necessário para os apps de gestos, backup e o Xposed. Como o resto são dicas de aplicativos úteis, preferi dar atenção aos que não precisam de root.

Então o primeiro passo é rootear o aparelho?

Não! Eu vou colocar primeiro algumas dicas antes do root que são úteis para todos os casos:

Atualize o sistema

A Samsung aparou muitas arestas no visual do KitKat. Eu até arrisco dizer que não é prejudicial à saúde, mas ainda não se compara ao Android puro.

Se você já tem uma versão rooteada antiga e quer fazer a atualização, baixe a imagem pelo SamMobile (lembre-se de verificar o modelo, esse link é para o 3G) e enfie no Tablet com o Odin (um factory reset antes é uma boa também).

Troque a merda do Launcher

Eu ainda não consegui me convencer a usar o Launcher da Samsung, então, a primeira coisa sensata a se fazer é trocar essa porcaria. Eu recomendo o Nova Launcher e a leitura deste post onde eu trato melhor sobre o assunto.

Desative algumas preferências chatas

Eu costumo desativar as seguintes preferências nas configurações do aparelho:

  • Tudo o que estiver em Controles de movimento

Francamente isso não serve pra merda nenhuma! Talvez você ache legal os itens em Movimentos, mas os de movimentos com a palma da mão são tristes. O Tablet é tão grande que passar a mão pela tela toda só pra tirar um screenshot é perda de tempo (vou mostrar mais adiante como fazer isso de forma muito mais simples). A tela inteligente não vou nem comentar... prefiro beber água de salsicha em lata.

  • Desativar detecção da caneta

É interessante desativar essa opção pra economizar bateria.

  • Desativar ação ao retirar a caneta

A ação automática parece legal no início, mas, conforme você vai usando o Tablet, percebe que fica mais irritante do que uma propaganda eleitoral na churrascaria.

  • Permitir a instalação de fontes desconhecidas

Bem útil se você vai usar o Xposed pra dar mais vida ao seu Tablet.

Ative a Depuração de USB

Antigamente era mais fácil ativar depuração de USB porque o Modo de Desenvolvedor já aparecia nas configurações do aparelho. Agora a coisa mudou um pouco, mas ainda é mais fácil do que levar enrabada do governo:

  1. Entre nas configurações do dispositivo
  2. Entre na aba "Geral"
  3. Vá no item Sobre o dispositivo
  4. Pressione freneticamente o item Número de compilação até aparecer uma mensagem dizendo que o modo foi habilitado
  5. Vá no novo item que se abriu (Opções do desenvolvedor)
  6. Habilite o item Depuração de USB

Agora sim podemos rootear o safado!

Pelo menos vai dizer como rootear?

Isso tudo está bem explicado nesta thread do XDA. Eu testei em ambas as versões Jelly Bean e KitKat e funcionou tranquilamente para a versão 3G. Se o seu tablet é de uma versão diferente (LTE ou WiFi), dê uma procurada no XDA ou no Google.

Tá! Fiz o root, qual é o próximo passo?

A primeira coisa que eu faço após o root é alterar a densidade da tela pra dar mais espaço. A densidade e o tamanho dos componentes visuais são grandezas diretamente proporcionais, ou seja, diminuir a densidade diminuirá o tamanho dos componentes. Existem aplicativos que permitem alterar essas propriedades (o Build Prop Editor é um exemplo bem funcional), mas eu gosto de alterar na mão mesmo. Altere a propriedade ro.sf.lcd_density no arquivo /system/build.prop para 240 e veja a grande diferença:

Com densidade padrão
Com densidade padrão
Com densidade modificada
Com densidade modificada

Sei lá... parece ruim de ler as coisas

Nesse caso é só tentar ajustar o valor da densidade para ver qual fica melhor. Aumentar o tamanho das fontes também ajuda um bocado.

E cadê a barra de status?

Bem lembrado! Eu arranquei ela com um módulo do Xposed. No meu caso eu acabei escrevendo o módulo pra mim (ainda não abri o código porque falta uns ajustes), mas o AppSettings faz um excelente trabalho! Eu só escrevi o módulo pra mim porque acabei percebendo que eu queria a barra de status escondida sempre (e o AppSettings não tem ainda uma opção global - pelo menos eu não achei). Existe até o módulo Immerse Me que faz somente esse trabalho, mas, eu estou com um problema com os apps de terminal e é exatamente por isso que estou dando uma fuçada no Xposed pra resolver isso.

Infelizmente é uma merda que alguns aplicativos trazem. Bloquear a rotação do dispositivo é uma péssima prática. Pra me livrar dessas tranqueiras, eu escrevi um módulo pro Xposed também (ainda não liberei), mas você pode conseguir o mesmo efeito com outros módulos do Xposed ou com o AppSettings também.

Calma, vamos chegar lá. De posse de um sistema rooteado e com um Launcher lindão, o próximo passo é dar um toque de comunicação não-verbal. Não vou repetir o post aqui, então, abra seu coração (e a carteira) e instale o excelente GMD Gesture Control! Como estamos tratando de um tablet anabolizado com a S Pen, separe uns trocados para adquirir o fantástico GMD SPen Control.

Credo! Dois app para controle de gestos!

É interessante usar os dois porque nem sempre estaremos usando a S Pen. Caso você esteja em dúvidas, compre somente o GMD SPen Control porque ele realmente faz a diferença no dispositivo.

A primeira coisa a ser feita com o SPen Control é desativar os gestos da Samsung para não termos conflitos, é a primeira opção da tela principal de configuração (em inglês: overtake SPen gestures). Não se preocupe se não souber quais gestos utilizar, durante o post as coisas vão ficando mais claras (e bem legais também).

Ai ai, você matou a barra de status e botou gestos, mas cadê as notificações?

Bom ponto! Independente ou não da barra de status, um bom sistema de notificações é muito interessante e o NotifierPro faz um excelente trabalho com notificações bonitas e úteis.

Outro truque interessante é usar os apps de gesto para "puxar" a barra de notificações. Ambos os apps suportam isso e o resultado é muito bom. Além disso, fazer o movimento de puxar a barra de notificações bem no canto superior faz a barra de status aparecer (ela sobe novamente).

Interessante... e a função de colocar dois aplicativos na tela?

Pra ser sincero eu a utilizo muito pouco. Acho válida, mas poucos aplicativos se beneficiam dela. Podemos marretar os aplicativos que não são compatíveis com o módulo do Xposed Wanan Xposed que, além de alguns ajustes interessantes, pode forçar a barra e colocar qualquer aplicativo para compartilhar a tela. Só tenha em mente que nem todos vão ser compatíveis. Para isso existe uma boa combinação de aplicativos.

Ai ai... mais dinheiro... e qual é essa combinação?

Agora os aplicativos de gestos vão fazer mais sentido. Existe um outro aplicativo genial que permite colocar widgets flutuando na tela: é o Popup Widget. Alguns apps de email e calendário possuem excelentes widgets que seriam bem úteis se configurados para aparecerem na tela quando necessários. O Popup Widget também permite customizar as animações de abertura, permitindo efeitos legais quando combinados com o GMD Gesture Control:

  • Deslizar quatro dedos para a direita abre o popup do GMail aparecendo pela esquerda da tela
  • Deslizar quatro dedos para a esquerda abre o popup do Hangouts aparecendo pela direita

Para o SPen Control, poderia ser algo assim:

  • Dar um toque e depois arrastar para a direita abre o popup do GMail aparecendo pela esquerda
  • Dar um toque e depois arrastar para a esquerda abre o popup do Hangouts aparecendo pela direita

E por aí vai... a grande sacada é incluir widgets úteis como de tarefas, calendário e qualquer outra coisa que você ache interessante estar a um passo de um gesto, seja ele com a caneta ou com as mãos.

Mas a caneta só pra gestos... sei não ein..

É verdade! A caneta é a cereja no bolo desse Tablet e deve ser bem aproveitada. Como você já deve prever, eu não sou um grande fã dos aplicalixos da Samsung e, antes de prosseguirmos, sugiro a você que remova todas as porcarias que vieram instaladas nele. O Titanium Backup dá conta do recado (e nem precisa ser a vesão paga) e, de quebra, te dá a possibilidade de fazer backups do aparelho. Falando nisso, sempre faça backup dos seus aplicativos.

Mas o Titanium nem faz backup pro cartão de memória

Isso é uma dura verdade. Mas não é uma limitação do Titanium Backup. Com o Android KitKat, o Google trocou um pouco as permissões e os aplicativos com acesso ao storage não conseguem mais acessar o cartão SD. Isso pode ser resolvido de duas formas:

  • Baixar o módulo KitKat SD Card Full Access
  • Alterar o arquivo /system/etc/permissions/platform.xml para que as permissões WRITE_EXTERNAL_STORAGE e WRITE_MEDIA_STORAGE fiquem assim:
<permission name="android.permission.WRITE_EXTERNAL_STORAGE" >
    <group gid="sdcard_r" />
    <group gid="sdcard_rw" />
    <group gid="media_rw" />
</permission>
<permission name="android.permission.WRITE_MEDIA_STORAGE" >
    <group gid="sdcard_rw" />
    <group gid="media_rw" />
</permission>

Eu acabei indo pela segunda opção, escolha a que achar mais conveniente.

Tá... a caneta! A caneeeeeta!

Bom, vamos começar no que eu creio ser o melhor app pra notas disponível até hoje: o LectureNotes. Junte ele com os plugins de gravação de áudio e importar PDF e a coisa fica séria. Ele é sempre meu convidado de honra em qualquer reunião.

Além do LectureNotes, outro que me chamou a atenção foi o Note Anytime. Criar apresentações nele é bem simples e a usabilidade me chamou muito a atenção. Para algo mais interessante ainda, considere o plugin LectureVideos. Com ele é possível gravar screencasts bem legais.

Concordo plenamente! Mesmo o teclado padrão da Samsung tendo um bom reconhecimento de grafia, digitar em um teclado ainda é mais produtivo e nada mais produtivo do que um bom teclado Bluetooth. Depois de brincar com alguns em uma loja (ainda bem que o vendedor foi muito gente boa), acabei escolhendo o Wedge Mobile Keyboard. Se você não quiser gastar tanto em um teclado, pode se aventurar com um teclado wireless.

Ué, mas e o receptor?

Existe um adaptador que facilita um bocado a vida. Ele converte a entrada Micro USB em uma entrada USB. Com isso você pode plugar pendrives, mouses, teclados e até adaptadores de rede pra conexões via cabo! As versões genéricas custam bem menos e não deixam a desejar em ponto algum. O único problema é não poder carregar a bateria enquanto utiliza os dispositivos, por isso optei pelo teclado bluetooth.

Mas o conector é na parte de baixo!

Cagada suprema!!! Acho que foi uma das piores decisões da Samsung nesse aparelho. Epic Fail!!!

Foi justamente por isso que eu acabei liberando a rotação em todas as direções. Dessa forma, posso colocá-lo de cabeça pra baixo e usar o conector pela parte de cima.

Mas e se estiver com a capinha?

Bom, a capinha de couro que vale uma jaqueta de couro vai atrapalhar um pouquinho (apesar de cara, ela é muito boa, mas isso não a torna uma compra indispensável). O mais engraçado é que eu comprei uma "genérica" e, quando fui colocar no meu aparelho, percebi que ela ficou ao contrário. Resultado: ela me força a inverter o tablet, forçando-o a ficar na posição mais favorável para plugar alguma coisa na entrada Micro USB.

Na pior das hipóteses, arrume um suporte. Pode sair bem mais barato e alguns teclados (inclusive o Wedge) possuem um case dobrável que vira um suporte.

Nossa! Dá pra piorar mais a situação?

Claro que dá pra piorar (acho que esse deveria até ser o novo bordão da Samsung): se você usar o idioma do sistema diferente do idioma do teclado, terá problemas para usá-lo. Mais ainda: a merda do teclado da Samsung fica forçando você a trocar o teclado para ele toda vez que detecta o teclado bluetooth. Isso é uma merda pra quem, como eu e mais alguns milhões de terráqueos, utiliza o belo SwiftKey. Pensando nisso, um maluco criou um app muito útil para quem passa por essas presepadas da Samsung: o versátil External Keyboard Helper Pro. Com ele, é possível definir layouts de teclado diferentes do idioma do aparelho, definir teclas de atalho e até um delay para que, quando o teclado for trocado para o da Samsung, seja trocado novamente para o teclado do app.

Que saco isso! E tem como partir pra ignorância?

Falou a minha língua! O Titanium Backup tem a opção de "congelar" aplicativos. Basta congelar o teclado da Samsung e pronto! Apenas tenha em mente que, dessa forma, o teclado da Samsung nem vai aparecer no sistema (pra mim já foi tarde mesmo...).

Que saco! Aí eu perco o reconhecimento de escrita!

E é aí que surge um salvador: o MyScript Stylus. Ele tem um reconhecimento de escrita muito bom e ainda tem alguns recursos de usabilidade interessantes. Faz um bom tempo que ele está em beta, mas é perfeitamente funcional (ao contrário da merda do MyScript Notes Mobile, passe longe desse monstro).

Se quiser usar algo mais profissional (ou for igual a mim e odiar o péssimo trabalho do pessoal do MyScript e não querer usar nada deles depois de pagar mais de 20 reais por um aplicativo pior do que o Notepad que vem no Windows) pode tentar o excelente Mazec3. Apesar de custar um pouco a mais para nós (o app só vem com o dicionário inglês, o português é comprado à parte) ele vale o investimento. Até agora nenhum aplicativo de reconhecimento de escrita conseguiu desvendar minha caligrafia tão bem como o Mazec3.

E para escrever textos? Esses apps de notas não parecem ter esse foco.

E realmente não tem. Para textos eu recomendo dois apps: o LightPaper Pro e o JotterPad. Ambos são apps extremamentes funcionais e permitem a edição de textos em formato Markdown, a diferença básica entre eles é que o LightPaper tem um pouco mais de recursos de edição e o JotterPad tem uma interface muito elegante (apesar de gratuito, o JotterPad libera mais funções em uma versão inn-app purchase, da qual eu não sou muito fã pois não há reembolso nessa modalidade).

Mas eu queria escrever documentos Word

Eu gosto muito do OfficeSuite Pro, nunca testei o que já vem no aparelho (faz tempo que tenho esse app) e para as minhas necessidades ele atende muito bem. Dá pra forçar a instalação do Microsoft Office Mobile pegando o apk dele instalado em um celular e instalando na mão, mas o resultado é uma merda se você não desativar o bloqueio da rotação no AppSettings, fora que ele só abre arquivos do OneDrive, ou seja, não serve pra merda nenhuma.

Você falou do teclado... e o mouse? Vale a pena?

É um pouco complicado isso. Como a caneta é muito útil eu acabo fazendo dela um mouse meia boca, mas, se você tiver dinheiro sobrando, é legal usar o mouse caso deixe a tela mais inclinada.

O complicado de usar um mouse é que nem o Android nem os aplicativos suportam o uso de um mouse como.. dã... um mouse. Parece idiota essa afirmação, mas o dispositivo foi feito para ser usado com as mãos e todo o design foi pensado nisso. O botão direito, por exemplo, é mapeado para o voltar e não para o menu. E isso faz todo o sentido por causa das diretrizes do Android (o menu acabou virando um painel deslizante), mas não deixa de ser estranho porque deixamos de interagir com o dispositivo pela tela para interagir pelo mouse. É um item que ajuda um bocado em situações pontuais (como navegar em alguns sites e escrever textos), mas não faz tanta diferença quanto um teclado.

Então eu devo escolher um teclado em vez de um mouse?

Exatamente! Se os dois estiverem dentro do seu orçamento, é uma boa dupla. Caso contrário, adquira o teclado sem pensar duas vezes!

Só por curiosidade: este post foi criado no meu computador e editado no meu tablet usando o teclado bluetooth. Foi uma ótima aquisição!